Releitura do Morro da Favela

Tarsila do Amaral (1886-1973) foi uma das mais importantes artistas do Brasil. Após passar dois anos em Paris, retorna a São Paulo em 1922 para integrar o “Grupo dos Cinco”, que defende as ideias da Semana de Arte Moderna e toma a frente do Movimento Modernista do país. A tela Morro da Favela de 1924 possui uma visão idílica da fase pau-brasil, apresentando o casario baixo, a vegetação natural, os negros simples, o chão de terra batida e as cores “caipiras”, típicas desta fase. Cena pacífica, oscilando entre o rural e o urbano.

Os alunos dos 8º anos, sob orientação da Prof.ª Josivania Pereira, criaram uma releitura do Morro da Favela na visão de Tarsila do Amaral, com o objetivo de mostrar o crescimento da cidade do Rio de Janeiro e homenagens feitas por outros artistas como JR fazendo intervenções no morro para homenagear os moradores, e que tenham direito à moradia e à dignidade perante a sociedade.

Compartilhe esse conteúdo